Close

janeiro 20, 2017

Proposta de valor: Quantificando a proposta de valor

Quantificando a proposta de valor através das prioridades da sua persona

No último post Especificando o produto demos mais um passo para definirmos nossa de proposta de valor, baseado na especificação de produto partimos para uma definição mais visual do nosso produto, de acordo com o que tínhamos levantado com as necessidades e prioridades dos nossos cliente/usuários finais.

Nos últimos três posts trabalhamos algumas questões da proposta de valor:

Com este post vamos finalizar o assunto sobre proposta de valor mas deixando claro que está é uma questão que ficará aberta em sua startup, através do aprendizado com o cliente será sempre possível uma reformulação.

Quantificar uma proposta de valor nos dará um entendimento claro dos benefícios mensuráveis do seu produto irá trazer para o cliente.

Nossa persona recebe os benefícios do nosso produto, o que queremos fazer é quantificar de maneira tangível alinhada com as prioridades da persona.

As espectativas da sua persona/cliente/usuário final estão alinhadas com suas prioridades, neste caso o que nos interessa é focar na prioridade número 1(um).

Através deste exercício houve um rearranjo das prioridades e conversando com o agente de trânsito da CET de Santos.

Suas prioridades são:

  1. Cobrir uma área da maneira mais rápida;
  2. Emitir o maior número de multas;
  3. Não deixar que veículos atrapalhem o trânsito.

Focando na prioridade número 1(um) cobertura de área mais rápida e maior, ficou claro que o processo deveria ser mais rápido para que fizesse sentido. O que foi feito foi medir passo a passo a atividade do agente de trânsito e a medida usada foi o segundo(tempo).(Figura abaixo)

processomultacet

Foi analisado o processo normal e com o aplicativo(Emultas), a diferença entre um e o outro chegou a 80%, tanto para as anotações dos carros nas ruas, quanto para emissão de multas e ficou muito claro que o agente poderia fazer uma cobertura de área bem mais rápida e maior.

É preciso mostrar através de métricas que a sua prioridade principal é atendida, a comparação entre os momentos se tornam relevantes:

  1. Momento 0: Processo atual, como ele faz no dia a dia a atividade
  2. Momento 1: Processo usando seu produto na atividade
  3. Resultado: A diferença entre um momento e o outro tem que encaixar perfeitamente com a sua prioridade

Quero deixar claro que você não precisa de um produto real para validar sua proposição de valor, é preciso conhecer muito bem a sua persona, necessidades e prioridades, as atividades do dia a dia e construir algo, mesmo que seja através de uma ou várias imagens e alinhar isto com a sua persona/cliente/usuário final.

Você pode ter acesso a planilha na aba [Medir Proposta de Valor]: Planilha de ideias

No próximo post vamos identificar mais clientes e verificar se combinam com a persona. Espero com isso ajudar e que novas startups surjam na nossa região. Até mais!

Obs.: Nomes de empresas usados neste post servem apenas para o exemplo em questão e não correspondem com a verdade.

[Texto da minha coluna no Diário do Litoral de 30/12/2013]

Author: rcaspirro

Empreendedor serial de startup atualmente a frente do Eracog um assistente virtual baseado em inteligência artificial para agendamento de reunião via email.

janeiro 20, 2017 < a href="http://ricardocaspirro.com/author/rcaspirro/" title="Visualizar todas as postagens por rcaspirro" rel="author">rcaspirro Startups proposta de valor, startup

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *